domingo, 6 de dezembro de 2020

ANP RADICALIZA NA SUBSERVIÊNCIA ÀS DISTRIBUIDORAS

 


POR CLAUDIO HUMBERTO
VIA DIÁRIO DO PODER
 06/12/2020
O tempo passa, o tempo voa, e a subserviência da Agência Nacional do Petróleo (ANP) às distribuidoras/atravessadoras de combustíveis continua numa boa. A ANP até radicalizou, submetendo a uma “consulta pública” madrake a decisão que dispensa as distribuidoras da compra de Créditos de Descarbonização (CBios), como prevê a lei do Renovabio, que tem o objetivo de alcançar metas de práticas ambientais sadias.

MANOBRA PROTELATÓRIA
 06/12/2020
A ANP promove “consulta pública” para adiar a revogação de sua marota resolução proibindo a venda direta de etanol das usinas para os postos.

ARMAÇÃO ILIMITADA
 06/12/2020
Para tentar manter as atravessadoras no negócio, a ANP pretende criar “distribuidoras de combustíveis”, na prática inviabilizando a venda direta.

ORDEM IGNORADA
 06/12/2020
A venda direta é defendida por Bolsonaro, Cade, até pela área técnica da ANP. E foi ordenada pelo Conselho Nacional de Política Energética.


Nenhum comentário:

Postar um comentário