sábado, 5 de dezembro de 2020

Em defesa da nossa fé!

 


Muitas pessoas desconhecem o fato que os cristãos formam o grupo religioso mais perseguido no mundo. Mesmo com a quantidade de informações que temos, e mesmo com a facilidade em obtê-las, muita gente simplesmente desconhece este fato. A ignorância acerca da perseguição contra os cristãos chega a tal ponto, que quando o presidente Jair Bolsonaro mencionou a necessidade da comunidade internacional combater a cristofobia, durante discurso proferido na abertura da 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas, ocorrida em setembro último, choveram críticas! A maioria dos críticos porém, apresentou o argumento que não há cristofobia no Brasil, mostrando que tais críticos sequer foram capazes de interpretar o discurso presidencial.

Nós brasileiros, temos pouco contato com a perseguição religiosa. Somos uma nação de maioria cristã, mas a liberdade religiosa garantida pela Constituição, permite que as pessoas possam professar livremente a sua fé. Apesar de laico, ao Estado brasileiro cabe a tarefa de resguardar a liberdade religiosa e proteger os locais de culto.

Felizmente não precisamos conviver com a mesma perseguição que sofrem os cristãos que vivem em países como a China, onde templos cristãos são destruídos e as pessoas presas; ou em países governados por ideologias esquerdistas; ou ainda, como os cristãos  que vivem em países de maioria islâmica. De fato, a História nos mostra que os muçulmanos e os comunistas figuram entre os maiores perseguidores da fé cristã.

Podemos concluir então, que a cristofobia inexiste no Brasil? A resposta é um enfático NÃO! A cristofobia, que é o termo utilizado para identificar a perseguição aos seguidores de Cristo, os cristãos, não deve ser entendida apenas considerando-se a presença da violência física contra estas pessoas. Existem muitas maneiras de se perseguir uma pessoa por causa da sua fé. No Brasil, ainda não temos episódios rotineiros de ataques às igrejas e templos, ou às pessoas. Quando ocorrem, tais ataques constituem casos isolados.

Em nosso país, os ataques são direcionados aos valores cristãos, como o casamento, a família, o respeito aos pais, o combate à promiscuidade sexual, só para citar alguns destes valores. E tais ataques são promovidos  principalmente pela mídia, através de novelas, filmes e séries, bem como pela cultura, através da musica, do teatro, da literatura e das artes plásticas. Através destas frentes, nossos valores são repetidamente desvalorizados, vilipendiados, mostrados como símbolos de atraso, de algo que já não deve ser considerado válido pelas pessoas “de bem”! A cada novela, a cada filme ou seriado, nossa sociedade vai se tornando mais tolerante a valores anticristãos como a infidelidade conjugal, o sexo fora do casamento, o incesto, a pedofilia, o homossexualismo, e à desconstrução dos papéis de homens e mulheres. Também passamos a ser tolerantes com praticas nocivas como o alcoolismo e o consumo de drogas. Tal tolerância da nossa sociedade abre as portas para que práticas antes criminosas, hoje sejam consideradas aceitáveis. Não podemos assistir a tudo isto calados!

Este ano, usaram a desculpa da pandemia para diminuir a celebração de datas importantes para os cristãos, como a Sexta-feira Santa e a Páscoa, dias nos quais são recordadas a morte sacrificial e a ressurreição de Cristo, respectivamente. E agora querem usar a mesma pandemia, como motivo para que as pessoas deixem de se reunir em família para a tradicional celebração do Natal, o nascimento de Cristo.

A despeito da data em que celebramos o nascimento do nosso Senhor e Salvador, se está correta ou não, é importante reconhecermos a importância da celebração das três datas mais marcantes do cristianismo, que nos lembram o nascimento, a morte e a ressurreição de Cristo. Tais acontecimentos foram profetizados pela Bíblia, e se tornaram realidade, e sem eles, não existiria a fé cristã! Ou seja, se o Verbo não se fizesse carne, vivesse entre nós, morresse crucificado e ressuscitasse ao terceiro dia, além de não haver Salvação, não existiria a igreja de Cristo!

Por isso, amigos leitores, vamos nos unir, não apenas em orações, mas também em ações, para defender e fortalecer a nossa fé. Vamos celebrar o Natal em família, e mostrar a todos  o verdadeiro significado do Natal! A humanidade já celebrou o Natal sob as mais terríveis adversidades, e a fé sempre prevaleceu às dificuldades. Não permitamos que governantes autoritários e a mídia histérica tentem nos impedir de manifestar a nossa fé em Cristo! Vamos aproveitar esta data tão importante para fortalecermos os nossos valores, os laços familiares e as amizades! Nos esforcemos para que neste ano de 2020, a fé cristã volte a prevalecer sobre a nossa nação!

Que Deus abençoe a todos!

 

Sander Souza (ConexãoJapão), para Vida Destra, 04/12/2020.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter @srsjoejp e no Parler @Srsjoejp

Você tem um celular Android? Seja patrocinador do Vida Destra (@vidadestra ) apenas usando os serviços da LunesPay e recebendo cashback por isso. Seremos remunerados por cada cadastrado pelo nosso link Clique no link abaixo pelo seu celular https://bit.ly/BaixeLunesPay-0


Nenhum comentário:

Postar um comentário