sábado, 13 de fevereiro de 2021

QUESTÃO DE TEMPO

 


POR CLAUDIO HUMBERTO
VIA DIARIO DO PODER

 13/02/2021

O novo ministro da Cidadania, João Roma, foi cotado para a Educação em abril de 2019, quando era iminente a saída do então ministro Ricardo Vélez Rodríguez, ligado a Olavo de Carvalho. A frustração da nomeação, na época, marcou o distanciamento entre ACM Neto e Jair Bolsonaro.


MUNDO DÁ VOLTAS

 13/02/2021

O novo secretário-geral Onyx Lorenzoni fez força para que seu assessor Abraham Weintraub fosse nomeado para o MEC, e não João Roma, hoje seu substituto. Deu no que deu: muitos problemas para o governo.


LUZ NO FIM DO TÚNEL

 13/02/2021

Amadurece no governo a ideia de aproveitar a necessidade de prorrogar o auxílio emergencial emplacando uma PEC de cortar gastos públicos. Ou “orçamento de guerra”, que permita reduzir salários e penduricalhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário