sexta-feira, 28 de maio de 2021

EXPLICA AÍ


 

Por Claudio Humberto

Via  DP.

 28/05/2021

Na CPI, Dimas Covas não conseguiu articular uma explicação razoável sobre a identidade do chinês a ser levado “pelo pescoço” a Doria.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTRADIÇÃO

 28/05/2021

O diretor do Butantan afirmou à CPI que a falta de dinheiro federal não atrasou o desenvolvimento da Coronavac. Além disso, ao ser aprovada pela Anvisa, a vacina já estava contratada pelo Ministério da Saúde.


DEMOROU POR QUÊ?

 28/05/2021

Chegaram em 19 de novembro as 120 mil primeiras doses da vacina aqui rebatizada de Coronavac. E somente 50 dias depois o Butantan conseguiu formalizar à Anvisa o pedido de uso emergencial.


CALENDÁRIO NÃO MENTE

 28/05/2021

As lorotas não resistem ao calendário. O desenvolvimento da Coronavac só foi concluído no fim de dezembro. O Butantan pediu uso emergencial em 8 janeiro à Anvisa, e a primeira dose seria aplicada nove dias depois.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


LOROTA DESMENTIDA

 28/05/2021

Dimas Covas cumpriu o script do chefe João Doria, atribuindo atrasos do Butantan às “relações conflituosas” com a China. O embaixador chinês já desmentiu a lorota, contando que 80% do IFA produzido em seu país se destina ao Brasil. Sem contar o crescimento do comércio bilateral.


CONVOCAÇÃO ‘ISENTA’

 28/05/2021

Fato curioso sobre a convocação dos governadores na CPI da Pandemia no Senado. Nenhum dos governadores do PSDB foi convocado, mas quatro dos nove são ou foram filiados ao PSL, ex-partido de Bolsonaro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário