terça-feira, 3 de agosto de 2021

Pelo fim dos golpes e da instabilidade!

 




Por Adilson Veiga -3 de agosto de 2021

A essa altura, acredito que não resta nenhuma dúvida que há um golpe em curso no país.

Porém, ao contrário do que prega a mídia e a esquerda, o golpe não vem de quem detêm o poder, ou seja, do Presidente.

O golpe está sendo tramado pela esquerda, com a ajuda do STF que anulou as condenações em segunda e terceira instâncias de um corrupto, para que este participe das eleições; de um TSE que luta contra uma eleição limpa com urnas auditáveis e contagem pública dos votos; e a conivência de uma extrema-imprensa que a cada dia afunda mais, por falta das verbas públicas.

Mas o que esperar de um país com apenas 520 anos, que tem sua história recheada de golpes?

E não falo aqui da narrativa criada pela esquerda em 2016 não – nada de “GÓPI”!

Vamos relembrar:

A república nasceu com o golpe militar que derrubou a monarquia.

O primeiro governo, Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, teve fechamento de congresso, queda do presidente com o vice assumindo e destituindo governadores que apoiavam seu antecessor.

A República Velha terminou em estado de sítio, seguido de um golpe militar, denominado Revolução de 30, que colocou Getúlio Vargas no poder.

Em 1937, um golpe de estado — golpe dentro do golpe de 1930 — e Getúlio Vargas institui o Estado Novo.

Um golpe afastou Getúlio Vargas do poder em 1945, e pôs fim ao Estado Novo.

Em 1964, um contragolpe impediu o golpe orquestrado pelas forças ideológicas e políticas que sustentavam o governo de João Goulart.

Nas eleições indiretas de 1985 — fim do regime militar — José Sarney (vice-presidente) assumiu a presidência da república com a morte de Tancredo Neves — eleito presidente  — antes de o presidente tomar posse. Mesmo que tenha sido uma estratégia para empossar um presidente civil, não deixa de configurar um golpe, pois sem o presidente ter assumido, não existe vice-presidente.

Portanto, como podem ver, golpe não é novidade no Brasil. Novidade é acusar de golpe aquilo que, definitivamente, não é golpe! 

Pois vemos diariamente acusarem o Presidente Bolsonaro de tentar dar um golpe quando, na verdade, os membros da presidência são os únicos a respeitarem a constituição atualmente.

Está mais que na hora, de quebrarmos esta tendência golpista que insiste em nortear nosso país. 

E, definitivamente, não faremos isso nem com a esquerda, nem com os sociais-democratas, nem com a DB!

Está na hora dos conservadores tomarem uma posição e reivindicarem para si a responsabilidade de colocar o país no rumo certo da história!

É chegada a hora — como a exemplo de anteontem, 01/08 — de tomarmos as ruas deste país!

 

 

Adilson Veiga, para Vida Destra, 03/08/2021.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter @ajveiga2 e no GETTR @ajveiga2

Nenhum comentário:

Postar um comentário