segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Todos iguais – porém, uns mais iguais que outros



Por Lúcia Maroni -13 de agosto de 2021

 Gostaria de começar esse texto com uma dose extra de esperança. Até porque foi com essa mesma esperança que nós elegemos um governo conservador. Mas olhando o cenário dos últimos meses, tem-se a impressão de que nascemos com um nariz de palhaço. Como o cidadão médio se sente quando aqueles que deveriam ser nossos representantes no legislativo – ou mesmo no executivo – nos tratam como se fôssemos imbecis?

Um claro exemplo disso aconteceu ontem, durante a votação do projeto do voto impresso ou “auditável”. Apesar da imensa manifestação ocorrida no último dia 1º, nossos nobres edis resolveram, em nome de uma pretensa “democracia”, enterrar de vez o projeto da deputada Bia Kicis (PSL/SP). Mesmo sabendo que a impressão serviria para deixar as eleições mais transparentes, alguns deputados, agindo de má-fé ou por pura “birrinha” política – típica de crianças contrariadas – com o presidente da república, votaram contra.

Que futuro se espera de um país, cuja elite política simplesmente faz troça de quem a elegeu? Que agem como se fossem os donos da verdade? Difícil de dizer. A sensação é de desalento, de que apesar de todos os esforços da população para que tenhamos desenvolvimento e respeito às liberdades individuais, tudo é sabotado a todo momento.

Como querer um futuro – ou mesmo um presente – melhor quando quem deveria cuidar dos interesses de quem os elegeu prefere manter os que são mais vulneráveis num eterno cativeiro? Para essa casta de meia dúzia de descerebrados, mas que acreditam serem mentes brilhantes, os eleitores são meros espectadores de uma ópera bufa – ou de uma comédia pastelão.

Um dia, porém, o espetáculo termina. E quando as luzes se acenderem, corre-se o risco de encontrar a plateia vazia, já que os palhaços deixaram em definitivo o picadeiro.

A democracia surgiu quando, devido ao fato de que todos são iguais em certo sentido, acreditou-se que todos fossem absolutamente iguais entre si“. (Aristóteles)

 

 

Lucia Maroni, para Vida Destra, 13/08/2021.                                                              Sigam-me no Twitter, vamos debater o tema! @rosadenovembroo

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Nenhum comentário:

Postar um comentário